Combinando Cores

28 07 2010

Nós designers trabalhamos com combinações de cores todos dias, portanto saber combinar cores em um trabalho é algo extremamente importante, a cor errada pode colocar tudo a perder. O que poucos sabem é que existem ferramentas na internet para nos auxiliar nessas combinações.

Selecionei três delas, que na minha opinião são as mais fáceis de usar, para mostrar pra vocês.

COLOROTATE


COLOR SCHEME DESIGNER


KULER

Mesmo que você não entenda de teoria das cores, você consegue fazer as combinações usando qualquer uma dessas ferramentas. Ainda há um outro site que eu gosto muito, onde as pessoas compartilham combinações de cores, paletas e padronagens.

COLOUR LOVERS

Posteriormente mostrarei como usar uma combinação de cores para decorar um ambiente.

Anúncios




Reaproveitamento de Materiais – n.3 | Madeiras

28 07 2010

Nós temos visto que uma das tendências mais atuais no design de mobiliário é o trabalho com sucatas e retalhos que seriam descartados a serem utilizados como o principal material para a construção do mobiliário. Muita gente ainda não tem o costume ou não sabe da possibilidade do reaproveitamento desses materiais. Citarei um exemplo:

Uma conhecida está terminando de construir uma casa e no terreno há uma grande pilha de madeiras que foram utilizadas para fazer a caixaria. Após o término da estrutura, a proprietária perguntou ao mestre de obras o que seria feito daquela madeira ou se havia a possibilidade de reaproveitamento da mesma. A resposta do mestre de obras foi que aquela madeira não prestava para outra coisa a não ser para caixaria.

Bom, não conheço todos os tipos de madeira, mas entendo de móveis e por isso posso dizer que qualquer madeira, e eu disse QUALQUER madeira, desde que em boas condições e com o tratamento certo, pode ser usada na fabricação de móveis, algumas só são preferidas por sua beleza e durabilidade. Com isso, mostrarei a seguir diversos exemplos de reaproveitamento de madeiras.

Primeiro, mostrarei exemplos de objetos de madeira, que possuíam outras funções.

Caixas de feira, já citadas no primeiro post de reaproveitamento de materiais, aqui formando uma estante.

Pallets, usados para empilhamento de cargas e estoque, podem ser transformados em mesas de centro, estantes, estruturas de camas, sofás e móveis para área externa.

Bobinas de madeira, usadas para transportar cabos, aqui foram transformadas em poltrona, mesa e banco.

Agora mostrarei o reaproveitamento de tábuas de madeira.

Aqui, exemplos tábuas reaproveitadas para a composição de painéis, de larguras e alturas diferentes.

Com formas simples, tábuas de madeira transformadas numa mesa que também pode servir de aparador.

Banquinhos bandeirola, inspirados nas bandeirinhas de festa junina, também são uma maneira bem simples e bonita de reaproveitar tábuas de madeira.

Aqui outras idéias de reaproveitamento: vasos, cachepôs, molduras de quadros e outros tipos de móveis.

Estava vendo o site Apartament Therapy quando vi esses bancos. A princípio achei eles meio estranhos, mas após ler a matéria, se tornaram mais interessantes pra mim. São resultado de um desafio criado no State of Design em Melbourne, Austrália. O encontro desafiou dez arquitetos a criarem componentes de um bar executivo com materiais reciclados (encontrados no lixo, sobras de materiais e reaproveitamento de outros materiais) e com o mínimo desembolso financeiro. Um idéia bem simples, ripas de madeira de diferentes tamanhos, juntas com massa de madeira e uma cinta de metal.





Pimpom – Móvel para criança

27 07 2010

Dando continuidade ao post anterior que fala sobre Permutabilidade, mostro agora um projeto acadêmico meu, realizado na 5ª fase do Curso de Tecnologia em Design de Produto do IFSC em 2007/02.

O Pimpom é um móvel desenvolvido para acompanhar uma criança até os 7 anos de idade, exercendo as funções de dormir, brincar e estudar.

Ele foi projetado para um espaço mínimo de 9m², onde após exercer a função de dormir, permitisse que uma segunda cama também ocupasse o mesmo espaço.





Permutabilidade

27 07 2010

As pessoas vão se transformando ao longo da vida e os espaços que as abrigam deveriam acompanhar essa tendência. O termo Permutabilidade vem sendo empregado no ramo moveleiro para designar móveis flexíveis e multifuncionais, muitas vezes, porém, de forma incorreta.

Primeiramente é importante deixar claro o que é um móvel multifuncional. Este termo é definido como a intercalação de funções em uma mesma área, ou seja, um móvel deve simultâneamente oferecer mais de uma função sem que o usuário precise modificar sua configuração. Em segundo lugar, é importante esclarecer o que se entende por flexibilidade. Em móveis, pode-se dizer que consiste na possibilidade de atender a uma função de diferentes formas, possibilidade de prover diferentes usos, liberar espaços, etc. É comum no entanto, que o significados desses termos sejam confundidos, pois essas características são simbióticas, a multifuncionalidade gera a flexibilidade que pode ser obtida pela modulação e porque não, pela permutação.

Mas afinal o que é permutabilidade aplicada ao mobiliário? Primeiramente pode-se afirmar que todo móvel permutável é flexível e multifuncional, pois precisa oferecer no mínimo duas diferentes funcões, e para isso faz uso da flexibididade no móvel (uso de rodízios, regulagens, articulações…), para permitir que o usuário possa mudar a configuração do mesmo e fazer uso das outras funções. Pode-se afirmar também, que nem todo móvel flexível ou multifuncional é permutável.

Assim, conclui-se que um móvel permutável é todo aquele que mudando sua configuração, prove outra função.

Com isso mostro o exemplo da Resource Furniture, empresa italiana especializada em móveis para economia de espaço.

(via: designontherocks)





Reaproveitamento de Materiais – n.2 | Vidros e Espelhos

27 07 2010

Como dito no post anterior, reaproveitar materiais está em alta. Com isso coloco duas idéias interessantes abaixo, o reaproveitamento de garrafas de vidro e de espelhos.

Primeiro vamos às garrafas:

Transformadas em vasos, moringas, castiçais e luminárias, nestes exemplos foram usadas garrafas de vinhos, mas creio que outros tipos de garrafas ficariam bem interessantes também, como as garrafas de vidro de refrigerante, ainda mais se forem antigas. Este trabalho pode ser feito numa vidraçaria, você pode dizer como quer que a garrafa seja cortada. Os exemplos das fotos foram jateados, mas se você não quiser gastar com jateamento, pode aplicar vinil adesivo transparente fosco, que dá o mesmo efeito.

Agora vamos falar dos espelhos. Se você possuir um espelho quebrado em casa e acredita que terá sete anos de azar, pelo menos pode reaproveitar os retalhos do espelho quebrado e passar esses sete anos com classe. Se não possui, geralmente em qualquer vidraçaria, há sempre sobras de espelhos e você não precisará pagar por elas porque sempre são jogadas fora. Se as sobras forem muito irregulares, você pode pedir que cortem em quadrados e retângulos ou cortar você mesmo se possuir ferramentas de montar mosaicos.

Nestes exemplos, os espelhos foram colados com cola branca (cola cascorez) e usado massa corrida como rejunte.

Aqui não foi usado espelho no móvel todo, ele foi pintado com tinta spray prata e os espelhos foram usados apenas como detalhe.

Além de aparadores, retalhos de espelhos podem ser usados em molduras, porta retratos, porta jóias, paredes, etc.

Lembrando que para colar os retalhos de espelho em madeira, usa-se cola branca (cola cascorez) e em outras superfícies usa-se silicone, como no exemplo acima.





Reaproveitamento de Materiais – n.1

26 07 2010

Uma das tendências mais atuais de decoração é o reaproveitamento de diversos tipos de materiais. Discursos de sustentabilidade à parte, são idéias muito criativas e fáceis de fazer.

Bandejas de ovos transformadas em luminárias.

Caixotes de feira (sim, aqueles que transportam frutas, verduras e legumes) transformados em estantes, porta-revistas e móvel para banheiros.

Caixas de vinhos usadas como nichos.

Fitas K7 e Discos de Vinil que pra muitos já não tem nenhuma serventia podem ser transformados em luminárias e decorações de parede.

Latas de tintas e outras latas de alimentos podem ser usadas como nichos, porta vinhos ou porta trecos.

São idéias que com um pouco de tinta e capricho, podem transformar materiais que não damos mais valor em objetos únicos e muito interessantes.





Pirex

26 07 2010

Se você ouvir falar na palavra pirex, qual a primeira coisa que vem na sua cabeça? A travessa com tampa da mãe? O jogo de café da vó? Pois muito bem.
Pyrex na verdade é uma marca… assim como Gillette… mas quase ninguém chama de vidro temperado ou de prestobarba.
Ok. Você já se familiarizou com o que eu estou falando, e como a maioria, pensou em objetos comuns do lar.
Nada parecido com isso aqui, não é?!

Então… esse trabalho é da designer Laurence Brabant… ela trabalha com o vidro de uma maneira criativa, trasformando peças comuns em objetos bem interessantes. Para mais informações visite o site: http://laurence.brabant.free.fr/